SANDÁLIAS DO PIRATA

06/09/2011

TERRORISMO INSTITUCIONAL

Filed under: POLITICA — julio pegna @ 1:45 AM

COMEMORAÇÃO DOS DEZ ANOS DO 11 DE SETEMBRO

Um soldado americano de 35 anos, que vive no Kansas, pai de três filhos, chamado Ethan McCord, deu entrevista ao repórter da Globo News Geneton Moraes Neto, acusando os Estados Unidos de terroristas.
Ele combateu no Iraque por 14 meses e hoje é líder da ong VETERANOS CONTRA A GUERRA DO IRAQUE.

Suas revelações são surpreendentes. Suas frases, contundentes.

***

Este blog publicou, em Junho de 2010, série de imagens divulgadas pelo WikileaksClique aqui para ler o post “O verdadeiro terrorismo” e ver a sequência de fotos dos crimes cometidos pelo exército americano.

Ethan é o soldado que aparece com uma criança no colo, a criança que ele retirou da Van atacada covardemente por um helicóptero a 2,5 km de distância.

***
Esperava encontrar no Iraque um pais cheio de terroristas.
Tudo o que eles queriam era defender suas famílias e seus lares de nós, os invasores.
Essencialmente, nós é que éramos os terroristas lá.
Arrombávamos portas com máscaras de caveira.
Tirávamos pessoas de suas casas no meio da noite e batíamos nelas.
Atirávamos em gente inocente.
A maioria das pessoas mortas no Iraque eram homens, mulheres e crianças inocentes.

***

Quando Ethan se alistou para a guerra do Iraque, tinha um sentimento de que os EUA queriam providenciar liberdade e democracia a um povo oprimido. O que viu, entretanto, foi uma série de barbáries cometidas pelo exército de seu país; injustiça e agressão contra um povo em nada diferente dele, ou de qualquer um de nós.

Contou que ao chegar ao local onde os helicópteros haviam massacrado várias pessoas viu, no banco dianteiro da Van, duas crianças.
Sua missão não era salvar pessoas.
Estava lá para matar!
Mesmo assim, descumprindo ordens militares, ele e um colega retiraram as crianças do veículo e as levaram ao hospital. Disse que viu o rosto apavorado da menina e lembrou de seus filhos … não pensou duas vezes para agir.

Por causa deste gesto, foi ridicularizado pelos demais militares; chamaram-no de maricas; riram dele. À partir daí, confessa que compreendeu o verdadeiro sentido daquela guerra, e soube que lá não era seu lugar.

Sua vida tornou-se um inferno desde então. Pensou em suicídio e diz já não ser o mesmo. Matou pessoas, porque esta é a razão da guerra do Iraque: matar.

***

Assim que o video foi divulgado pelo Wikileaks, o comando militar norteamericano abriu investigação para descobrir o autor do vazamento.
Em menos de 24 horas descobriram um soldado americano chamado Bradley Manning, que desviou não apenas as imagens do ataque, mas diversos outros documentos militares sobre as guerras do Iraque e do Afeganistão.

Manning justificou-se dizendo que pretendia lançar um debate mundial sobre estes episódios violentos. Conseguiu. Mas paga um preço alto demais por esta insurgência.

O governo dos EUA trata Bradley Manning como traidor. Preso inicialmente no Iraque, foi transferido para o Kwait e, em seguida, para uma base militar nos Estados Unidos. Chegou a permanecer em confinamento absoluto e, hoje, aguarda julgamento.

Sua pena pode chegar a 52 anos!
CINQUENTA E DOIS ANOS DE PRISÃO!

***

 

Os autores do ataque terrorista contra civis inocentes, como mostram as imagens, nada sofreram.
Estima-se em mais de 100.000 mortos civis no Iraque desde o início da invasão.
4.500 soldados norteamericanos já morreram no Iraque até hoje.

***

Ethan McCord foi ferido numa explosão e voltou para os EUA. Concedeu a entrevista a uma TV brasileira com a finalidade de falar para o resto do mundo sobre as atrocidades cometidas por seu país.

Escreveu um pedido de desculpas ao povo iraquiano afirmando o quanto os EUA são hipócritas e diz que os valores dos líderes de seu país não representam mais o povo americano.

Com um ar de culpa, disse que vai para o túmulo com o rosto e a imagem das pessoas em quem atirou!
Meu patriotismo foi usado em benefício das corporações americanas por causa do petróleo do Iraque, ele diz.

***

 

Um movimento pouco divulgado está em curso para libertar o soldado preso, acusado de traição, Bradley Manning.

Milhares de pessoas, do mundo todo, firmaram o abaixo-assinado no sitewww.bradleymanning.org

Muitos postaram fotos com um cartaz dizendo EU SOU BRADLEY MANNING.

Faça isso você também.

Clique na imagem ao lado e vá direto ajudar a libertar um inocente.

Afinal, não era para salvar pessoas que George W. Bush mandou invadir o Iraque?

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: